click

TERçA, 18 DE SETEMBRO DE 2018 | |

Princesa Isabel, PB

Click Metropolitano no FacebookClick Metropolitano no TwitterClick Metropolitano no Google PlusFale conosco
Publicado em 09/08/2018 às 13:55:27

Corpo de trabalhador que morreu após ter sido soterrado em fábrica de Campina Grande é velado

Velório acontece no Cemitério Novo, em Queimadas. Família informou que enterro será às 16h, no mesmo local.

394_velorio-trabalhador.jpg

O velório do trabalhador que morreu soterrado após um silo de milho se romper em uma fábrica de Campina Grande, começou na manhã desta quinta-feira (9), na cidade de Queimadas, onde ele morava, no Agreste da Paraíba. O corpo está sendo velado no Cemitério Novo, no bairro do Castanho. A família informou que o enterro será às 16h, no mesmo local.

Geraldo José da Silva tinha 46 anos e trabalhava na fábrica de milho em Campina Grande há um ano e oito meses. O homem morreu na manhã desta quarta-feira (8), depois que ele e outro funcionário da empresa Vitamilho, localizada na avenida Almeida Barreto, foram soterrados após um silo de milho se romper dentro da fábrica.



Em nota, a ASA Indústria e Comércio LTDA lamentou o acidente e informou que a empresa está prestando toda a assistência médica e psicológica às famílias das vítimas.

Os dois funcionários foram levados para o Hospital de Emergência e Trauma da cidade, mas apenas José Eugênio Alves Pequeno Filho, de 51 anos, sobreviveu. Na manhã desta quinta-feira (9), a unidade de saúde informou que Eugênio Alves recebeu alta ainda na noite da quarta.


Acidente na fábrica de milho

De acordo com o Corpo de Bombeiros, o caso ocorreu por volta das 9h. Equipes do Corpo de Bombeiros e do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência foram acionadas. Um funcionário foi resgatado pouco após o acidente e o outro ficou cerca de 40 minutos soterrado.

Na manhã da quarta-feira (8), o Hospital de Emergência e Trauma de Campina Grande divulgou que o estado de saúde de José Eugênio Alves Pequeno Filho, de 51 anos, era estável. A outra vítima resgatada, Geraldo José da Silva, de 46 anos, deu entrada em estado grave e morreu após tentativas de reanimação.

G1 Paraíba

Radio

Deixe seu comentário